4 Etapas do Processo Criativo

Google

Do que você faz hoje em dia, quantos por centro são atividades que requerem da sua capacidade criativa? E que só você é capaz de resolver (nessa pergunta, eu me refiro a sua capacidade humana, sem o intermédio de máquinas ou de tecnologia)?

Já parou para analisar que nós estamos cada vez mais empacotando as coisas de uma forma estruturada e seguindo padrões - que aliás, as máquinas fazem muito melhor - e até mesmo buscando resolver novos problemas com velhas soluções? Será que estamos no piloto automático?

Se você quer fazer a diferença na sua vida e impactar a vida de centenas de pessoas, existe uma frase que sintetiza essa busca: resolver problemas! Problema não é uma dificuldade com âmbito negativo, mas sim uma oportunidade, um desafio e/ou qualquer coisa que demande uma solução. Tudo vai depender da forma como você interpretar as situações e a forma como vai reagir a elas.

Portanto, sabendo que problemas são grandes oportunidades para solucionar necessidades humanas, como criar essas soluções? A resposta é simples, sendo criativo!

A criatividade, diferente do que se pensa, não se limita a algumas pessoas ou profissões. Criatividade é uma capacidade inata da nossa espécie que precisa ser trabalhada e desenvolvida, cuja finalidade é nos ajudar a resolver problemas.

A inteligência criativa é a habilidade de ter ideias espertas e não comuns ou usuais sobre um assunto ou situação. É a capacidade de desenvolver de forma criativa a resolução de um problema ou um assunto.

Como toda habilidade, a criatividade requer um método, um processo. Não é simplesmente usar a imaginação ou algo que surge de maneira espontânea e aleatória. O processo criativo se resume em 4 etapas:

  • Preparação: nessa etapa você investiga e estuda o problema, utilizando o repertório que você já tem e adiciona uma pesquisa. É estar com o olhar mais amplo, percebendo algo que ninguém viu;
  • Incubação: consiste em se distanciar do problema e, com base nas experiências vividas, seu inconsciente começa a processar e gerar possíveis soluções;
  • Iluminação: a partir de toda essa investigação e ampliação de repertório surge um insight, uma solução diferente para o problema;
  • Verificação: momento em que se testa e verifica se essa solução é possível. É quando você vai validar se aquela combinação funciona ou não.

 As grandes ideias surgiram e surgem de um olhar mais profundo e diferenciado que mistura e combina universos diferentes. Criar uma solução inovadora requer perceber além do óbvio que a maioria das pessoas por estarem imersas nos padrões não consegue enxergar.

Criatividade não é fácil, requer trabalho, treino e disciplina, mas é possível e alcançável para qualquer um!

O mundo está mudando muito rapidamente, exigindo constantemente um menor tempo para solucionar problemas. Como você está respondendo a essas demandas? Com soluções padrões ou está buscando sempre uma solução diferenciada e se destacando da maioria?

Google

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.