Aprendendo a Aprender

0 205

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Nada contra o modo tradicional da educação, mas existem outras formas de aprender.
Cresci acreditando que uma educação de qualidade se constrói dentro da sala de aula, do modo tradicional, onde você se locomove até a instituição, aguarda as informações do professor até dar o horário de ir embora, guarda seus cadernos, vai para sua casa e espera até o dia seguinte. Após me formar em engenharia, em 2015, eu estava num impasse. Até aquele momento, minha vida se encaminhava para uma pós-graduação na área. O meu sonho era trabalhar em grandes empresas (aqueles negócios tradicionais, com hierarquia pesada e crescimento lento), mas em algum momento durante aquele ano, minha visão em relação a educação havia mudado. Eu passei aquele ano observando como meus colegas de sala e as pessoas próximas a mim levavam a educação (ou melhor, se deixavam levar pela educação). Eu me deixava levar: era trabalhar durante o dia e ir à aula a noite, ainda que muitas vezes eu não quisesse estar ali ou acompanhando matérias que não me interessavam.
E depois de observar, sabe a que conclusão eu cheguei?
Minha conclusão foi que sim, o ensino superior foi importante para abrir minha mente e melhorar minha relação com os números, raciocínio lógico, etc. Entretanto, de modo geral, levei a faculdade como um peso, um fardo que servia de escudo para outros aspectos da minha vida: o motivo de não fazer exercícios, de não me alimentar corretamente, de não estudar práticas para melhorar minha vida e até mesmo, as próprias disciplinas que eram necessárias. Realmente, a vida de quem estuda e trabalha não é fácil -  e essa não era a questão - a questão é que eu não estava disposto a continuar aquela jornada estressante. Antes de começar uma pós, eu precisava colocar a casa em ordem. As questões eram: "como" e o "que" colocar  em ordem? Foi nesse momento que comecei a mudar meus hábitos, com o intuito de aprender não somente a parte técnica da profissão, como também adquirir conhecimentos que mudariam meu dia a dia: empreendedorismo, administração do tempo, finanças e afins. Como eu fiz isso?  Definindo como meta: ler durante 30 minutos por dia sobre esses temas. Com as leituras que eu fiz, aprendi mais do que em 5 anos de faculdade. Elas mudaram minha forma de pensar, de ver o mundo. E o mais importante disso, pude tornar a leitura diária um hábito (antes, eu não lia um livro sequer no ano). A partir da informação adquirida (lendo temas que gosto), consegui colocar em prática muitos conceitos bacanas. E ISSO REALMENTE MUDOU MUITO e impactou de forma positiva meu dia a dia.
O que quero mostrar nesse texto? É que você deve ser o protagonista da sua educação.
Independente da forma que você escolheu para obter conhecimento: seja lendo um livro, numa sala de aula ou estudando online, a educação tradicional não é suficiente e são os seus hábitos diários que moldarão o seu futuro.  Uma vida mais saudável, ter mais dinheiro no bolso podendo gastar de maneira consciente, oratória, uma nova língua são alguns exemplos de “matérias” que você pode aprender através de livros, apps, vídeos, etc. Criar alguns bons hábitos é fundamental para seu sucesso e sua evolução como ser humano. Recomendo a todos esta reflexão: SEJA QUEM VOCÊ QUER SER E HAJA COMO TAL!

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.