Como Construir uma Carreira no LHC e Quais São os Profissionais Requisitados?   

0 122

Engana-se quem imagina que o LHC é um lugar onde trabalham apenas físicos de partículas com cabelos brancos estilo Albert Einstein, sim eles existem lá, mas a maioria dos profissionais são engenheiros, especialmente elétricos/eletrônicos, mecânicos e de software, embora haja outras especialidades, como para engenheiros civis.

O Cern funciona com a estrutura de uma grande empresa, existem escritórios e prédios destinados a setores em específico, por exemplo o Timing Lab destinado a parte de eletrônica, onde são projetadas placas e seu design.

De forma extremamente resumida o que ocorre é que os engenheiros projetam e fazem a manutenção e melhoria de todas as instalações, aceleradores, detectores, subdetectores, logística etc, e os físicos analisam o que ocorre dentro dos aceleradores.

Para ilustrar, estive tanto com uma determinada equipe de físicos responsável por analisar os banches (pacotes de partículas injetados no acelerador) e seus produtos como energia dissipada, trajetória de partículas etc, como com um engenheiro eletrônico designado a  fazer melhorias em interfaces que irão proteger um  subdetector vinculados ao CMS (um dos detectores principais).

Há o setor de logística, como de qualquer outra empresa, incumbido pela aquisição de peças, manutenção de máquinas e descarte. Para os engenheiros mecânicos interessados em design de maquinas também existem oportunidades, por exemplo nas instalações do ISOLDE profissionais estão projetando novos robôs destinados a área médica. Para os profissionais de TI há um prato cheio no Centro de Computação, enfim, para não me alongar mais nesta questão, existem muitas oportunidades!

Quanto a questão do estágio, o Cern sempre publica em seu site oficial as vagas abertas. Existem estágios em que a Organização se responsabiliza por todos os gastos, desde seguro saúde até moradia e existem aqueles que o candidato deve ter condições para se manter em Meyrin/Suiça. Os estágios podem ser prolongados até em 1 ano para estudantes de graduação. Já para aqueles que cursam mestrado e doutorado as bolsas científicas podem se alongar por até 4 anos, entretanto deve haver cooperação de algum Órgão de Pesquisa Brasileiro (Capes, Cnpq etc). Uma notícia ruim é que para ser um funcionário do Cern você precisa ser cidadão europeu, então para os brasileiros as possibilidades são estágio de graduação e vínculos de pesquisa científica através de bolsas conferidas pelo governo brasileiro. 

Por fim, a maior dica é: pesquise sempre por oportunidades, seja no LHC ou qualquer outro lugar, sempre esteja atento às publicações. O Cern sempre publica novidades em suas redes sociais e site oficial, se há interesse, não deixem de checar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.