Por que Você Quer Fazer um Intercâmbio?

4 274

Todos sabemos que possuir foco é fundamental para alcançarmos qualquer sonho em nossas vidas. Foco é ter uma definição clara do seu objetivo e mais do que isso, é saber qual o caminho seguir para te levar até ele. Por isso falar de foco é fundamental na hora de planejar o seu intercâmbio.

Planejamento e foco são coisas que devem estar bem alinhadas e o que eu percebi durante o meu intercâmbio é que algumas pessoas se vislumbram com a vida lá fora e esquecem quase que completamente do seu objetivo. Ou quando mantêm o objetivo, esquecem do caminho que deve ser percorrido para alcançá-lo.

Quando se está focado no seu objetivo, você não se deixa distrair pelos obstáculos e nem se desviar por conta de uma vida possivelmente "mais bonita".

Meu intercâmbio na Austrália

Enquanto eu estive na Austrália, ouvi muitos brasileiros dizendo que o objetivo deles ao ir para lá era aprender inglês, viver uma experiência internacional e conhecer outros lugares do mundo. Esse também foi o meu objetivo e justamente por isso, ficava fácil perceber quais dessas pessoas tinham foco e quais não tinham.

Eu senti que a maioria estava no segundo bloco. Pois, como o caminho para se alcançar determinados objetivos nem sempre é algo fácil, o ser humano parece ter uma tendência natural de esquecer os reais motivos que o levam a assumir riscos. E isso, pode desencadear uma série de problemas emocionais, como: frustração, cobrança excessiva, complexo de inferioridade, saudade excessiva de casa, entre outros. E diante disso, esses problemas intensificam as dificuldades encontradas no caminho, aumentando ainda mais a distância entre nós e nossos objetivos.

Por que fazer um intercâmbio?

Ao tomar a decisão de se fazer um intercâmbio é fundamental que você tenha em mente a sua real motivação. O que te motivou a fazê-lo? Porque o intercâmbio por si só não é um objetivo, ele é um meio para se chegar a algum lugar. Faz toda a diferença se você quer aprender inglês ou cursar uma pós-graduação na sua área, por exemplo. Talvez seu objetivo seja fazer as duas coisas, então você terá que encontrar um país que lhe ofereça as duas possibilidades.

Se você quer aprender inglês e viajar é necessário pensar em quais tipos de viagem mais lhe agradam. Belezas naturais, esportes radicais ou cidades culturalmente famosas? Pensar nesses pequenos detalhes faz com que você seja mais assertivo ao definir o seu destino e planejar o caminho que percorrerá em busca do seu sonho.

O que fez minha experiência de intercâmbio ser um sucesso?

1. Sair da zona de conforto.

Quando eu cheguei na Austrália, meu nível de inglês era bem básico, eu mal formava frases simples para falar com meus colegas de classe. Além de estudar muito, eu tentei manter um círculo de amizade em que eu pudesse praticar ao máximo o idioma. Eu fazia sim amizade com brasileiros, até porque o contrário disso seria preconceito e falta de educação. Por outro lado, evitei ao máximo participar de grandes grupos de brasileiros, pois isso me faria ficar dependente daquela convivência, sair da zona de conforto era preciso.

2. Avaliar e rever objetivos.

Outra importante missão quando você estiver lá fora é fazer o exercício de avaliar se as decisões que você está tomando estão de fato alinhadas ao seu propósito ou se você não está se desviando dele. Isso não significa que você não possa mudar de objetivo durante um intercâmbio. É claro que você pode!

3. Ampliar as metas e objetivos se for preciso.

Eu tomei a decisão de aumentar o prazo do meu intercâmbio de um para dois anos, pois no plano inicial eu não conseguiria realizar tudo o que eu tinha em mente, principalmente as viagens ao redor da Austrália. Além disso, naquele momento já me comunicando sem grandes problemas, decidi ir morar com dois amigos australianos no intuito de ganhar a fluência que eu tanto desejava e imergir de vez na cultura do país. Acredite se quiser, eu era o único brasileiro naquele círculo de amizade e isso me motivou muito rumo ao meu objetivo.

Vamos lá, agora é com você! Que tal pensar no real motivo pelo qual você quer explorar esse "mundão" a fora?

4 Comentários
  1. Rafael Reis says

    Muito bom Victor, lembro de você da época da CNH. Excelente matéria , me ajudou muito pois estou querendo fazer um intercâmbio também.

    1. Victor says

      Que bacana Rafael! Se você tem esse sonho vá em frente, pesquise ao máximo sobre os possíveis destinos, converse com pessoas que já tiveram essa experiência. Se quiser, me adiciona no Facebook que posso te dar algumas outras dicas! Tem muito conteúdo legal no You Tube mostrando a realidade de brasileiros que vivem fora do Brasil. Isso me ajudou muito quando eu estava na fase de pesquisa! Boa sorte cara!

  2. Ederson Bueno says

    Ótimo texto Victor!!!
    Realmente, sair da zona de conforto não é nada fácil, porém isso pode sim trazer muitos benefícios, principalmente a longo prazo, e são não todos os intercambistas que entendem este processo de desenvolvimento pessoal que influenciará também na vida profissional.
    É preciso ter muito foco, determinação e muita paciência, é necessário entender que a adaptação ao país e ao idioma não acontecem da noite para o dia, mas que o intercambista é o único que pode acelerar este processo.
    Abraços

    1. Victor Novelli says

      É isso mesmo Ederson!! Às vezes queremos que as coisas aconteçam da noite para o dia, mas existe um processo em andamento e precisamos focar naquilo que pode acelerar esse processo e não se deixar desviar do caminho!
      Grande abraço!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.