Viver Sozinho em um Lugar Desconhecido!?

Google

Olá queridos leitores,

O Inspirando me deu a oportunidade de contar sobre a minha experiência no exterior, portanto semanalmente vou dividir um pouquinho dela com vocês, relatando a verdade nua e crua do que pode acontecer em um intercâmbio. Espero que gostem... E espero também conseguir agregar algo na vida de vocês através dos acontecimentos e das minhas reflexões sobre eles. Aqui está a introdução da maior experiência da minha vida:

Desde adolescente eu pensava bastante a respeito de intercâmbio. Eu ouvia relatos de ex-intercambistas e me via cada vez mais fascinada pela experiência. À medida que eu crescia, minha família me incentivava e me apoiava mais e mais a agarrar a oportunidade de ir para um país estrangeiro para estudar.

Quando eu tinha por volta de 14 anos, meu irmão fez um intercâmbio de um ano, e após seu retorno para o Brasil, ele compartilhou todos detalhes de sua experiência. Eu fiquei encantada e mais decidida que deveria seguir os mesmos passos que ele seguiu.

Aos 15 anos, fui à uma agência de intercâmbio e completei alguns requisitos para estar apta a fazer um intercâmbio. No entanto, quanto mais o tempo passava, mais eu percebia que ainda não estava preparada. Decidi esperar mais um ano. Essa foi uma decisão extremamente importante, e só pude tomá-la por conta do meu autoconhecimento. Eu percebi minhas inseguranças e vi que precisava trabalhar nelas por mais um tempo antes de viver sozinha em um lugar desconhecido.

Finalmente, aos 16 a coisa fluiu. Voltei a mesma agência e segui todas as etapas necessárias para fazer um intercâmbio. Decidi ir para os Estados Unidos e deu certo!

A lição mais importante que aprendi dessa situação foi: antes de tomar uma decisão, faça uma análise de si mesmo para saber se realmente deve tomá-la. Pergunte-se: Estou preparado(a) para as consequências? Eu sei como lidar com elas? Essa é a hora certa para essa decisão? Vou me arrepender se fizer de dessa maneira? E daquela?

Às vezes, a hora certa não é agora. Ela pode ser amanhã, daqui uma semana ou até daqui um ano. Conheça-se! Conheça seus limites, sua inseguranças, suas fraquezas, além ainda dos seus pontos positivos. Autoconhecimento é extremamente importante durante o intercâmbio, então trabalhe nele.

Até a próxima 😉

Google

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.